segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Não sou pessoa de balanços

Posto isto, quero apenas dizer que 2012 foi muito, muito bom. Melhor do que me atreveria a imaginar há um ano atrás.

Só desejo que o próximo ano seja melhor ou igual. Por isso, 2013, se me estás a ouvir, tens uma tarefa árdua pela frente, eu sei. Mas também sei que vais estar à altura das expectativas.



Feliz 2013, minha gente!

Vou fazer isto. E vou ser tão feliz no fim do ano!


domingo, 30 de dezembro de 2012

Lido por aí #4

Este texto encontrei-o aqui. É do Miguel Esteves Cardoso. E é tão perfeito...

"O estado normal de duas almas gémeas é o silêncio. Não é o "não ser preciso falar" - é outra forma de falar, que consiste numa alma descansar na outra. Não é a paz dos amantes nem a cumplicidade muda dos amigos. Não precisa de amor nem de amizade para se entender. As almas acharam-se. Não têm passado. Não se esforçaram. Estão. É essa a maior paz do mundo.


Como é que se reconhece a alma gémea? No abraço.
Quando duas almas gémeas se abraçam , sente-se o alívio imenso de não ter de viver. A sensação é de sermos uma alma no ar que reencontrou a sua casa, que voltou finalmente ao seu lugar, como se o outro corpo fosse o nosso que perdemos desde a nascença."

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Lido por aí #3

Este foi encontrado no facebook, mais precisamente aqui. Está assinado por uma menina que não sei quem seja. Mas o texto é tão bonito que não resisti a "roubar".


Ela será única.
Tu conhecerás outras pessoas, terás flashbacks com ela, terás uma nova namorada, mas ela continuará a ser a tua preferida.
Provarás outros beijos, e sentir-te-ás frustrado ao perceberes que aquela loira da festa não beija assim tão bem.
Passarás a mão noutros cabelos, [alguns mais longos, outros mais curtos] mas de qualquer forma, sentirás falta dos cabelos dela.
Sentirás outros perfumes, e terás saudades do cheiro da pele dela, que te fazia fechar os olhos e inspirar fundo.
Chorarás à noite, baixinho, ao sentires saudades. Olharás para os lados, verás a vida passar, e sentirás uma falta quase mortal da vida que ela te proporcionava todos os dias.
Aí, vais perceber que a amavas. Que ainda amas. Vais entender que será para sempre.
Vais sentir um aperto no peito de cada vez que conheres alguém com o nome dela, e sentir as tuas mãos tremer quando pensares nela.
Vais pegar no telemóvel e procurar mensagens antigas, ler palavra por palavra tudo que ela escreveu um dia, e surpreender-te-ás ao ver que ela sempre te amou. Todo aquele tempo. Vais sentir-te um idiota. E ela continuará a ser única. Ela continuará a ser tua e tu continuarás a ser dela. 
Mas a vida continuará.
Ela fará um esforço descomunal para te esquecer e, talvez durante algum tempo, ela consiga.
[Reticências] ... a tua vida será repleta delas. Assuntos não terminados, desejos não obedecidos, planos não concretizados...
Vais deambular sem rumo e quando deres por ti, vais estar à frente de casa dela. Pensarás uma, duas, três, mil vezes, numa forma de falares com ela, de descobrires se após tanto tempo, ela ainda se lembra de ti.
Ela, irá para perto de tua casa, passará na tua rua uma, duas, três, mil vezes, na intenção de que a vejas e digas: ”Finalmente“.
Mas... Ela vai passar mesmo na tua porta, porque sempre foi mais decidida. E tu, vais continuar a fazer planos.
Mas vê, amigo, a vida é o que acontece enquanto estás ocupado a pensar demais... 
...e ela não vai ser tua para sempre.

por: Adriana M.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Lido por aí #2

Este é da Pólo Norte. Porque também eu sou assim, para o bem e para o mal.


Sou má de amor

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal


"Those Christmas lights
Light up the street
Down where the sea and city meet
May all your troubles soon be gone
Oh Christmas lights keep shining on"

Espero que este seja o Natal mais feliz de sempre, com muita cor, luz, calor e magia. Que pelo menos nestes dias todos os problemas possam parecer insignificantes, e que à nossa volta só exista amor e alegria. Que tenhamos connosco todas as pessoas que nos são mais queridas. E que o verdadeira espírito de Natal brilhe dentro de todos nós.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Pensamento do dia #65

"Because I’m your best friend and I love you. But I’m also in love with you and I hope you’re in love with me too"


Grey's Anatomy


[estive a muito pouco de publicar isto no facebook. mas achei que seria directo e óbvio demais. já fui óbvia e directa o suficiente para uma vida, no que diz respeito a este assunto.]

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Lido por aí #1

Vou começar por um texto da minha querida Miii. Porque acho que ela tem tanta razão no que diz...


Saber desistir

Na vida, há certos momentos em que temos de tomar uma decisão que só a nós nos compete. Algumas pessoas aconselham-nos, outras não se arriscam a tanto e apenas dizem 'Faz o melhor para ti'. Mas, afinal, o que é o melhor para nós?Esta pergunta pode parecer difícil de responder, mas talvez não o seja. Talvez nós é que queiramos fugir à resposta porque, sejamos sinceros, o normal é que ela não nos agrade. Então, e se eu vos perguntar o seguinte: preferem mandar uma forte cabeçada na parede num dia apenas ou repetir este gesto continuamente, embora que com menos intensidade? A resposta é simples. Acho que todos preferem uma dor forte mas que passe a uma fraca que não desapareça.Muitas vezes, o que nos falta é força e coragem para nos atirarmos à parede de uma vez só. Para aguentar com a dor. Para chorar tudo, gritar se for preciso. Para, se cairmos, nos levantarmos determinados. Preferimos andar ébrios, acreditando que talvez da próxima vez não doa. O problema é que dói na mesma, amigos.

Não digo que não devemos persistir. Devemos, devemos. Devemos persistir, insistir e... saber desistir. Sim, não me enganei, também é preciso saber desistir. Há que lutar enquanto valer a pena, enquanto tivermos motivos para o fazer e enquanto isso não nos anular perante os outros. Não obstante, também é preciso um pouco de racionalidade para parar e perceber que bater com a cabeça na parede nunca vai deixar de doer. Há situações em que é mesmo preciso desistir, para nosso bem. A persistência nem sempre é a melhor solução e há que saber quando devemos parar, dar o golpe final e, a partir daí, continuar a viver. Vai doer, eu sei que vai. Oh, se vai! Dói muito, até porque foi uma cabeçada forte. Por momentos, dói mais do que se continuássemos naquela vida. No entanto, dói por menos tempo e, pelo menos, libertamo-nos. Não vos posso prometer felicidade imediata - se bem que andar iludido também não é propriamente sinónimo de ser feliz. Ainda assim, posso dizer que o mais provável é que, no fim, valha a pena. Dizem que desistir é para fracos, mas nem sempre. Cada vez mais me convenço que desistir é o caminho dos fortes, desde que a única alternativa a isso seja passar a vida enganados.

Os textos dos outros

Tenho encontrado muitos textos bonitos nesta internet fora. Não só em blogues, mas também no facebook e em outro tipo de sites.

Infelizmente não nasci com o dom da escrita, ou melhor, sou perfeitamente capaz de me expressar, mas não de fazê-lo de uma forma tão bonita como muita gente.
Para além disso tenho andado desinspirada, e assim sendo vou partilhar aqui alguns desses textos, com os quais me identifico, nos próximos dias.

Olá, eu sou a MoonLight e tenho um TOC

Ver isto é coisa para me dar um mini ataque de ansiedade. E quem fala na pasta dos dentes, fala em cremes, pomadas e coisas do género...


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Perdi 26 kg

Ganhei auto-estima.
Ganhei saúde.
Ganhei força.
Ganhei resistência.
Ganhei uma nova forma de ver o mundo, de me ver a mim e de me ver no mundo.
Ganhei um corpo bonito.
Ganhei curvas (e o quanto eu adoro as minhas curvas!).
Ganhei confiança.
Ganhei orgulho em mim própria.
Ganhei intermináveis conhecimentos sobre alimentação, exercício e perda de peso.
Ganhei o gostar (adorar!) de andar de saias, vestidos e calções
Ganhei o poder usar saias/vestidos sem ficar com o interior das coxas quase em ferida.
Ganhei bocas abertas por parte de pessoas que já não me viam há muito.
Ganhei um sorriso mais aberto.
Ganhei uma nova vida.



Hoje, ganhei a satisfação de olhar para a balança e ver lá um 54,7.
Hoje, consegui cumprir o meu objectivo final.

Quase um ano de luta, de (pouco) esforço e (muita) dedicação. Valeu cada dia, cada minuto, cada segundo.


Por tudo isto, e apesar de ainda irmos a meio de Dezembro, acho que posso dizer que 2012 é O ano da minha vida até agora.
Que 2013 seja o ano da tranquilidade, do equilíbrio, da nova fase de manter tudo o que consegui conquistar, e de continuar a ser tão estupidamente feliz, apesar de todas as contrariedades.

14/12/2012

Hoje é um dia importante. É um dia que vai ficar na história da minha vida.

Porque fiquei de férias? Também!



Mas não só...

sábado, 8 de dezembro de 2012

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

São 23 horas

O meu estudo/trabalho acabou agora mesmo. E este ritmo vai manter-se até daqui a uma semana.

Hei-de sobreviver. Tenho que sobreviver, este ano tenho 3 semanas de férias de Natal para aproveitar. É a única coisa que me anima de momento.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

O estado das minha vida

No mesmo dia, descobri que um colega meu do secundário casou este Verão, e uma colega da primária está grávida.

Eu nunca tive um namorado.

Nem sei bem o que pensar.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Estou triste

Mas não deixa de ser bom esta nossa primeira discussão a sério. Custa estar chateada contigo. Mas até agora, sempre que discutimos, vinhas tu no dia a seguir falar normalmente como se nada se tivesse passado. É bom saber que finalmente alguma coisa te afecta. Que afinal o que se passa entre nós não é assim tão insignificante que simplesmente mandas para trás das costas em meia dúzia de horas. É bom. Mas tenho saudades tuas. Não devia, mas tenho.

domingo, 2 de dezembro de 2012

Eu já devia ter aprendido!

Já devia saber que batatas fritas de pacote (e consequentemente beber água às litradas) é sinonimo de má disposição pela certa. Já devia saber que o meu estomago já se desabituou destes regabofes. Que o facto de "ser só hoje porque é dia de festa" efectivamente não tem qualquer tipo de implicação no peso/saúde/alimentação saudável, mas não me impede de ficar com o maior enjoo da história dos enjoos.

É para aprenderes Moon! Não aprendes à primeira, hás-de aprender à segunda ou terceira!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Coisa linda!


Vi aqui e bem, apaixonei-me. Casava-me assim. Simples e maravilhoso.

sábado, 24 de novembro de 2012

E falando em números...


Aaaah como eu amo o Natal.

25

Esta foi a semana em que alcancei os 25 quilos perdidos. Meu deus, 25 quilos. Tanto orgulho que tenho em mim própria, tanto!

Entretanto já descobri a primeira desvantagem de ter menos 25 quilos em cima do lombo: morro congelada! Eu sempre fui pessoa de passar o Inverno sempre com frio, mas este ano estou a descobrir o verdadeiro significado de andar congelada. Dá quase vontade de chorar tanta dor nos pés e nas mãos. A sério. É o desespero. Mas se é este o preço a pagar, seja. Não hei-de morrer de frio, suponho.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Coldplay Live 2012

Como seria expectável, fui ver na terça-feira, ao NorteShopping. Não podia perder a oportunidade.



E foi lindo. Voltei a cantar todas as músicas (mas baixinho). Voltei a sorrir ao som de algumas das músicas que nunca vão sair do meu coração. Voltei a chorar com a minha "Fix You". E apaixonei-me ainda mais por eles. Que banda espectacular, porra! As partes do backstage estão óptimas. As actuações também. Enfim, está tudo perfeito.

E pronto. Caso ninguém se lembre de me oferecer nos anos, lá vou eu ter que me oferecer a mim própria! Não consigo não ter este DVD. Quero reviver aquele 18 de Maio até à exaustão.

domingo, 11 de novembro de 2012

Sobre o Inverno

Sempre disse que quando tivesse uma casinha, tinha que ter piscina. Mas nestes dias cheguei à conclusão que há uma coisa mais importante: uma lareira. Quando tiver uma casa, terá de ter uma lareira para aquecer as mãos e os pés nestas noites geladas. Ou isso ou um home que mos aqueça, também pode ser!

Acabei de me aperceber

Que o post anterior foi a minha milésima parvoíce aqui no blogue. Porra, quando criei este cantinho nunca pensei que fosse ter tanto para escrever!=)

sábado, 10 de novembro de 2012

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Love Fashion #9

Eu que nunca fui pessoa de vermelhos e derivados, adoro esta cor, e está super na moda!

Sabes que estás a fazer alguma coisa pela tua saúde...

...quando as bolachas de água e sal te parecem demasiado salgadas!

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Pára, pára, pára

Eu não me quero afastar (apesar de o estar a fazer um bocadinho), mas devias ter a sensibilidade para perceber que certas coisas doem demais. Pára com isso. Afasta-te também um bocadinho. Põe o carinho de parte por uns tempos. Não me faças chorar, por favor.

Aiii vida!

E as saudades que eu já tinha de ficar enfiada em casa a estudar? NOT!
Não vou dizer que não é agradável ficar mais um bocado na caminha, e não ter que sair para o frio às 8 da matina, mas prefiro mesmo isso a não fazer mais nada do que estudar.

O que vale é que são poucos dias. O que vale é que depois deste exame só fica a faltar um até às férias de natal. O que vale é que as férias de natal este ano são de 3 semanas!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Sabes que estás a ficar melhor...

Quando consegues passar um dia (ou mais!) sem falar com ele, e não pensares no assunto, aliás nem sequer te lembrares de tal facto!

Isto vai ao sítio. Devagar. Muito devagarinho...

sábado, 3 de novembro de 2012

Tenho uma confissão a fazer

Não tenho feito exercício. Nenhum. Desde Agosto. Um vergonha, eu sei. É provavelmente por isso o meu peso tem estado estacionado ali nos 57 kg, perco umas gramas e volto a ganhar. É provavelmente por isso que demorei 6 meses a perder 21kg, e já estou há 4 na recta final desta jornada e só foram mais 3.

Mas isso vai mudar. Aliás, já começou. Ontem voltei ao exercício. Voltei àqueles exerciciozinhos básicos que me guiaram no início do ano, e a minha condição física está uma autêntica porcaria. Até tenho vergonha de me ter deixado chegar aqui outra vez, quase à estaca 0 (falando de exercício, claro!). Meia dúzia de abdominais, meia dúzia de flexões e pouco mais e fiquei a arfar. Credo. E hoje estou com uma dor no cóccix (sim eu sou estranha) que nem me aguento.
Mas não importa. O que custou mais foi (re)começar. Agora não vou voltar a desistir, não posso fazer isso a mim própria. Agora é sempre a abrir até irem estes 2 quilitos, e depois entrar na nova aventura que vai ser a manutenção. Confesso que é uma coisa que me assusta um bocado, mas estou ansiosa.

Vamos lá, Moon!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Sabes o que te digo?

Ficas admirado com a mudança? Vai olhando. Pode ser que um dia te canses só de olhar. E nesse dia, espero eu, já vai ser tarde demais...

domingo, 28 de outubro de 2012

Pensamento do dia #64

"Se um coração diz que sim à paixão como pode o outro dizer não?"

Sandy e Junior - A lenda

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Querido cérebro,


Pensamento do dia #63

"No matter how badly a thing is hurting us, sometimes, letting it go hurts more"


Grey's Anatomy

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

domingo, 21 de outubro de 2012

Caros mancebos

Eu sei que estou toda boa (estou a exagerar mas sim, estou com o ego bem lá em cima. acho que nunca me senti tão bem comigo e com o meu corpo como neste fim de semana), mas moderem lá o entusiasmo, pode ser? Não é que eu não consiga aturar três ao mesmo tempo, mas não sou pessoa desses filmes. Basta-me um, e que consiga retribuir todo o amor que eu tenho para dar, de preferência. Um de cada vez, sim?

sábado, 20 de outubro de 2012

Às vezes mal consigo acreditar

As aquisições mais recentes: camisola e casaco, lindos. Tamanho? S.

Tem dias em que ainda parece um sonho.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

A sério, pessoas

Parem lá de me chamar anoréctica. A sério, não tem piada. A anorexia é uma doença, bastante grave e potencialmente fatal, e não acho bonito brincarem com isso.

Eu estou mais magra. Bastante. Mas não estou magra de mais, nem nada que se pareça. Aliás, basta olhar para o meu IMC. Está quase no sítio, quase quase. Quem veste 38/40 de calças e M de camisola não está, claramente, magra de mais. Não venham com tretas que estou demasiado magra, poupem-me.

E outra coisinha: lá por vocês desejarem ter a minha força de vontade para perderem uns quilinhos e não conseguirem, não quer dizer que eu não o possa fazer. Portanto parem lá de me quererem obrigar a comer porcarias para se sentirem melhores com as vossas consciências por as comerem. Não tinham problemas de consciência quando diziam aos 4 ventos o quão gordas estavam, quando claramente a gorda era eu, que ficava, embora não o demonstrasse, bastante triste com esse tipo de comentários, vindos da boca de quem tem, claramente, um peso adequado.

A sério, metam-se na vossa vida, por favor. Eu sei o que estou a fazer, e estou a fazê-lo da maneira mais saudável que consigo arranjar. Se isso é preocupação, agradeço mas tenho que recusar. Se é inveja, just fuck you!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Estou com uma energia incrível

Hoje, sinto-me capaz de conquistar o mundo.

Nem mais!


Love fashion #8


Simples, confortável e quentinho, que o Inverno está a querer chegar!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Vou deixar uma dica preciosa

Quando pensarem em tomar uma decisão que potencialmente vos possa levar a chorar como madalenas e a mergulhar numa tristeza profunda, certifiquem-se que não estão com a TPM.
A sério.
Eu, pessoa cuja TPM é uma coisa muito ténue que basicamente me afecta a nível emocional, só descobri hoje que estava sob os seus efeitos quando mandei aquele e-mail.

E acreditem, se tivesse esperado 2 ou 3 dias para o mandar, teria poupado metade do drama. A sério. Too much drama. Felizmente estou a voltar ao normal.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Em frente é que é o caminho

Já perdi anos da minha vida com este assunto. Um fim-de-semana parece-me suficiente para deprimir.

É tempo para seguir em frente e ultrapassar mais este obstáculo que a vida me propôs, tal como ultrapassei tantos outros com os quais já me deparei. Já dizia Fernando Pessoa, num dos meus poemas preferidos de sempre:


Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
Mas não esqueço de que minha vida
É a maior empresa do mundo…
E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver
Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e
Se tornar um autor da própria história…
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar
Um oásis no recôndito da sua alma…
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “Não”!!!
É ter segurança para receber uma crítica,
Mesmo que injusta…

Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo…



domingo, 14 de outubro de 2012

Pensamento do dia #62

"So it always comes as a shock. The moment you realize it's over. One minute you're standing on solid ground, the next minute, you're not."


Grey's anatomy

...


sábado, 13 de outubro de 2012

I'm falling to pieces...




I'm still alive but I'm barely breathing
Just prayed to a God that I don't believe in
'Coz I got time while she got freedom
'Coz when a heart breaks no it don't break even

Her best days will be some of my worst
She finally met a man that's gonna put her first
While I'm wide awake she's no trouble sleeping
'Coz when a heart breaks no it don't break even, even, no

What am I suppose to do when the best part of me was always you?
What am I suppose to say when I'm all choked up and you're okay?
I'm falling to pieces
I'm falling to pieces

They say bad things happen for a reason
But no wise words gonna stop the bleeding
'Coz she moved on while I'm still grieving
'Coz when a heart breaks no it don't break even, even, no, oooh

What am I gonna do when the best part of me was always you?
What am I suppose to say when I'm all choked up and you're okay?
I'm falling to pieces
I'm falling to pieces
I'm falling to pieces (One's still in love while the other one's leaving)
I'm falling to pieces ('Coz when a heart breaks no it don't break even)

You got his heart and my heart and none of the pain
You took your suitcase, I took the blame
Now I'm trying to make sense of what little remains
'Coz you left me with no love, and no love to my name

I'm still alive but I'm barely breathing
Just prayed to a God that I don't believe in
'Coz I got time while she got freedom
'Coz when a heart breaks no it don't break,
No, it don't break, no, it don't break even, no

What am I gonna do when the best part of me was always you
What am I suppose to say when I'm all choked up and your ok
I'm falling to pieces
I'm falling to pieces
I'm falling to pieces (One still in love while the other ones leaving)
I'm falling to pieces ('Coz when a heart breaks no it don't break even)

Oh, it don't break even, no
Oh, it don't break even, no
Oh, it don't break even, no

[quão irónico é que a única música que me vem à cabeça neste momento seja cantada por uma pessoa que eu acho tão mas tão parecida contigo, fisicamente falando?]

Vou resumir

E usando uma palavra que está muito na moda por essas internetes fora: friendzoned.

Aliás, esta bem pode ser a palavra para resumir toda a minha vida amorosa.

O que me vale é que tenho um irmão, pelo menos vou ter a oportunidade de ser tia. Era totalmente dramático se fosse filha única.

Isto está-se a transformar num twitter

Mas eu tenho que extravasar este nervosismo para algum lado, e não será de certeza para nenhum sitio onde ele possa ver. Tenho que respeitar o espaço dele.

Cada vez que o telemóvel toca, my heart skips a beat... Espero que esta espera não se prologue por muito tempo. Sei que são só umas horas, para quem já "viveu a esperar" durante meses e meses, mas cada hora deste dia tem parecido um ano inteiro de ansiedade e medo.

Por outro lado

Apesar de toda a ansiedade que me domina completamente desde ontem à noite, sinto um alívio tão mas tão grande! Independentemente do que se passar a partir de agora, já saiu de cima de mim um peso que carregava há meses. E isso é uma sensação realmente boa.

"always look at the bright side of life" :)

Aguenta coração!

Esta espera está a acabar comigo. Estou literalmente uma pilha de nervos.

Mas não vou dizer-te mais nada, não desta vez. Prometi dar-te o tempo que precisasses para pensar, e pretendo cumprir a promessa, quer demore um dia ou um mês. Se não morrer de enfarte até lá...

Estou toda baralhada

Até me esqueci de contar: não arranjei coragem para lhe entregar a carta. Mandei por e-mail...

Meu deus

Escrevi a carta. Acabei de a enviar. Estou a chorar compulsivamente de tanto nervosismo. O que é que eu fui fazer à minha vida?

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Love fashion #7

O modelo da saia está escolhido, vai ser igual a esta. É simples mais simples não há, e adorei o pormenor dos botões. Já o tecido da minha, é muito mais bonito!

Não me importava que viessem as pecinhas todas para o meu guarda-roupa, mas vou ter que me contentar só com a saia...

F*DA-SE!

Eu fico completamente descontrolada quando estou contigo.
Meu deus, que ridícula...

Sou capaz de falar mais em 10 minutos do que no resto do dia inteiro. A sério, não há maneira de me calar. Eu que até sou uma pessoa que aprecia o silêncio, e para quem o silêncio não costuma ser desconfortável. E falo a uma velocidade supersónica. Até eu me canso de me ouvir. E gaguejo. E não paro quieta com as mãos. A sério, de certeza que os teus amigos pensam que eu tenho um qualquer distúrbio de hiperactividade.

Só me envergonho. É tão lindo quando me causas paragens cerebrais. Não sei como é que não te começas a rir das minhas figuras. Aliás, não sei como é que não percebes o quão apaixonada estou.
Pareco uma adolescente de 15 anos. Que triste. Se fosse a um psicólogo contar isto ele certamente me diagnosticava um atraso de desenvolvimento emocional, sem ter de pensar muito.

Ridícula, é o que eu sou...

[dá para notar que acabei de estar com ele? dá para notar que estou bastante perturbada? bem me parecia que sim...]

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Roupaa!

E pronto, este já veio comigo para casa. Continuo a achar que é 5 cm mais curto que o desejável, mas é para usar com meias calças grossas por baixo portanto não é como se fosse andar aí a expor as pernas todas. Para além disso, o que é bom é para se ver, né?

Comprei também mais um vestido, também muito fofinho. Não estava nos planos, mas apaixonei-me pelos dois e não fui capaz de escolher. Sou uma fraca, eu sei!

Para além disso, comprei dois tecidos lindos, para a minha costureira particular (também conhecida como "mãe") me fazer uns calções e uma saia. Agora tenho que me entreter a escolher os modelos que quero, para a costureira poder começar a trabalhar.

Nunca gostei tanto de comprar roupinha como agora!

domingo, 7 de outubro de 2012

Pensamento do dia #61

"There's just one life to live and there's no time to waste"


Give your heart a break - Demi Lovato



[e eu já desperdicei tanto! não posso mesmo continuar a fazê-lo]

sábado, 6 de outubro de 2012

Ataque de insanidade?

Estou a pensar escrever-te uma carta. De amor. E entregar-ta.
Pode parecer antiquado, mas sempre foi por escrito que gostei mais de me exprimir. E nunca conseguiria dizer-te tudo o que quero cara a cara. E não quero faze-lo por mensagem, ou email. Uma carta parece-me uma boa ideia.

Vou escrevê-la, isso já decidi. Espero ganhar coragem para ta entregar. Porque estou a chegar ao meu limite, não consigo viver mais nesta indefinição. Prefiro um "não" redondo do que esta incerteza que me corroi todos os dias. Não quero pensar no futuro nem nas consequências, só quero pensar no aqui, no agora, em libertar-me deste peso que carrego todos os dias, a toda a hora. E posso sempre alegar insanidade temporária, não?

Só desejo do mais fundo do meu coração ter coragem para isto tudo.  Será pedir muito?

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Pensamento do dia #60

"Right from the start you were a thief, you stole my heart"


Just give me a reason - Pink feat Nate Ruess

A música mais linda que descobri nos últimos tempos...



Perfeita...

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Ai vida!

O meu telemóvel (cujo leitor de música está sempre em modo aleatorio) decidiu fazer-me uma selecção de músicas românticas logo pela manhã. Está bem então.

Love Fashion #6

E como o prometido é devido, aqui está a minha primeira inspiração. Apaixonei-me pelo vestido, é da Blanco e acho que não vou resistir a trazê-lo comigo para casa. É ainda mais lindo ao vivo, e já estive com ele vestido e adorei. Só tenho medo que me fique um bocado curto demais (tendo em conta que eu estudo num hospital e vejo doentes todos os dias, imponho a mim mesma uma certa sobriedade na roupa, sobriedade essa que acho que toda a gente devia ter, evitando-se algumas figuras tristes que de vez em quando lá vejo...), e por isso vou lá voltar com a minha mãe para ver o que ela acha. Mas quero-o muito!

[vestidos assim são uma óptima opção, porque me permitem continuar a perder peso e "acompanham" a forma do corpo. assim não me arrisco a não o poder vestir mais quando mingar mais um bocadinho!=D]

terça-feira, 2 de outubro de 2012

A change will do me good



Glee sempre foi inspirador para mim. Aliás, acho que muito desta série passa precisamente por isso, é uma série banal que ainda assim consegue passar mensagens importantes.

Ora que eu, ontem, ao ver a mudança da Rachel, dei por mim a pensar que está na altura de mudar também.

O meu corpo mudou, a minha mentalidade mudou MUITO, bem como a maneira como eu vejo o meu corpo. Não vou dizer que o adoro e que é perfeito, mas na maioria dos dias consigo gostar bastante dele.
E com tantas mudanças, porque não mudar também a forma como me apresento perante o mundo?

Aos poucos vou ter que ir renovando o guarda-roupa, tarefa que já comecei mas lentamente. Tenho pensado que não tenho calças que me sirvam (neste momento tenho um par de calças que me ficam bem e que foram compradas há uns dias, dois pares que apesar de largas são usáveis, e o resto transformou-se em autênticos sacos de batatas). Tenho pensado que preciso de comprar um monte de calças se não quero parecer uma idiota sempre com os mesmo 3 pares. Mas ontem tive uma epifania: porque raio é que vou comprar calças e mais calças? Porque não comprar um ou dois pares de calças, e também uns vestidos, umas saias, uns calções... Caramba, andei o Verão todo de vestidos e calções e senti-me lindamente. Tudo bem que era tempo de praia, e daí? Se me sinto bem na praia, também me sinto bem na faculdade ou no shopping. Tenho a noção que não pode ser exactamente o mesmo tipo de roupa, mas já ando aqui a estudar umas hipóteses. Cheiram-me que vêm por aí alguns posts de looks, e agora não simples "fantasias" da minha cabeça mas sim planos para um futuro a curto prazo.

Gosto de me sentir assim animada. Gosto muito.

Momentos

É sempre especial quando chegamos a um tal nível de cumplicidade com uma pessoa que basta um olhar para conseguirmos mergulhar nos seus pensamentos, e ela nos nossos.

É particularmente especial quando acontece pela primeira vez com dada pessoa.

Hoje aconteceu, pela primeira vez, contigo. E nem consigo descrever o quão maravilhosa foi a sensação...

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Bipolaridades, ultimamente mais que nunca

PAROU TUDO!



Os meus anos são meia dúzia de dias depois!! Podem anotar, ok? Não têm que queimar neurónios a pensar no que me oferecer, não é tão bom?=D

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

AMO de paixão!


Na alegria e na tristeza...

Como posso eu amar alguém que já me provou mais do que uma vez que não cumpre este pressuposto? Como posso, aliás, chamar amigo a alguém assim?
Estou mal, estou nervosa, estou com medo do exame. Não me sinto preparada. Desabafo. E tu limitas-te a assobiar para o lado, acenar, e sair da cena de fininho. E sei que amanhã voltas, depois da tempestade passar. Quando a Moon sorridente, bem disposta e espirituosa estiver de volta.
Quantas vezes não foste já tu a precisar de apoio nas mais variadas situações? E eu estive sempre lá, por muito pouco que pudesse fazer, estive lá, na alegria e na tristeza.
Para que quero eu uma pessoa assim na minha vida, afinal? Coração, que raio de jogo andas tu a jogar, que está perdido seja qual for o resultado?
[AVISO: post carregado de drama. é provável que amanhã releia isto e ache o maior exagero do mundo. mas hoje estou mesmo numa "bad mood"]

domingo, 23 de setembro de 2012

Mudanças

Nunca fui pessoa de frio. De chuva. De Outono, Inverno, guarda chuvas e botas.
Não porque não gosto de todo, mas porque a praia é a minha casa, o mar o meu porto de abrigo, o sol a minha fonte de energia.
Nada me dá mais prazer que mergulhar de cabeça no mar gelado e ficar por lá 10, 20, 40 segundos, ate os pulmões gritarem por ar e o cérebro começar a congelar. Aquele silêncio, aquela pressão nos ouvidos como se o mar quisesse entrar por eles dentro e inundar-me até todas as minhas células estarem afogadas.

Mas este Verão foi tão bem aproveitado que confesso que estou a gostar destes primeiros dias de chuva. Provavelmente digo isto porque tenho estado enfiada em casa a estudar e limito-me a ouvir a chuva lá fora. Provavelmente amanhã quando quiser sair de casa e tiver que levar o guarda chuva atrás vou-me arrepender de dizer isto. Mas por agora, gosto deste tempo de Outono.

sábado, 22 de setembro de 2012

Chegou o Outono, à minha volta

No meu coração é Inverno até fazer este maldito exame. Um exame escrito senhores, já não faço um exame inteiramente escrito desde o meu 2º ano, e estou agora no 5º! Estou a panicar à força toda, com direito a dores de barriga e tudo. Quando é que chegam as férias de Natal?

Estou a deprimir

Segunda-feira, primeiro exame.

Pensar que há duas semanas estava ainda no Algarve (já de regresso, mas ainda estava lá) é coisa para me fazer doer a alma.

Eu não estou preparada para ter exames. Ainda não apanhei o ritmo, ainda não consigo atingir os níveis de concentração necessários para estudar a sério. Alguém me tire deste pesadelo, por favoooooor!

Na roupa, no corpo, na alma...


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Até não peço muito...


16. Tu?

[roubado à descarada daqui]

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Respect

É incrível

Após todo este tempo, o meu corpo continua a reagir a ti da mesma maneira, sempre que te vejo. Mãos a tremer, coração a mil, voz a falhar. E eu para disfarçar, ou fico caladinha e quietinha a fazer figura de tola ou, mais frequentemente, entro no modo hiperactiva e falo sobre tudo o que me vem à cabeça. E quando me tocas? Aí nem sei...

Sou uma idiota, eu sei...

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Momento WTF

Sério, alguém acha isto bonito? Sexy? Atraente?

É que a mim só me dá pena.
Deus me livre! Nem sei o que era pior, voltar ou que era antes ou ficar assim a parecer uma refugiada que come uma fatia de pão por semana. Credo!

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Conclusão logo pela manhã

Eu devo ter ascendência africana. Ou pelo menos o meu rabo tem, de certezinha.

E começo a gostar dele tal como é. Claro que gostava que fosse mais pequeno. Mas a nível de formato, acho que gosto.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

11 de Setembro

Para mim, existe um 11 de Setembro pré e outro pós-Zeitgeist. Não deixou de ser uma das maiores tragédias que já "presenciei", mas mudou muito a minha visão das coisas.
Se alguém estiver interessado em mergulhar nas teorias da conspiração, basta uma pesquisa rápida no google.

Ainda assim, apesar da outra perspectiva que adquiri há uns meses, nunca me esquecerei do dia em que estava sozinha em casa com o meu irmão, e os meus olhos de 11 anos colaram na televisão, apesar de não perceber nada do que se estava a passar. E assim se rouba um bocadinho da inocência de uma criança...

Alguém me acuda!

Em frente a mim, no metro, veio um rapaz que parecia saído de um catálogo da Lacoste. Não posso dizer que era o homem mais bonito que vi na vida, mas era de tirar o fôlego, muito bonito e com um charme, meu deus... Confesso que fiquei ligeiramente hipnotizada, estava sempre a deitar olhares de viés ao pobre rapaz.

Alguém sabe onde posso encomendar um destes?

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Adoro mesmo

Quando um rapaz me chama "piquena". Porque eu sou efectivamente pequena, e faz-me sentir tão acarinhada! Nem sei explicar, mas é mesmo bom...

Pôr os pontos no i's

Ora porque é que não me estou a sentir muito bem comigo mesma? Porque me portei muito mal nas férias, no que toca à alimentação.

Cumpri exactamente o meu objectivo, ou seja, não me preocupei de todo com o que meti à boca, aproveitei a semana ao máximo, e não me arrependo disso nem por um segundo. No entanto, agora que olho para trás, percebo que comi como uma desalmada, muito mal, muitos doces e por vezes em quantidades exageradas, mesmo sem ter fome, só porque sim.

Nem tive coragem de subir à balança, porque sei que me ia assustar sem razão. Provavelmente ia ver lá uns 3 ou 4 quilos a mais, mas tenho a noção que a maioria desse peso seria por retenção de líquidos devido a tantas porcarias, portanto decidi pesar-me só no final desta semana, de modo a ter tempo para fazer uma "limpeza" ao organismo.
E estabeleci um objectivo para esta semana: não comer pão e chocolate, e evitar sempre que possível as bolachas (às vezes torna-se quase impossível, porque agora com o começo das aulas as bolachinhas são das coisas mais práticas para andar no bolso e comer a qualquer hora), e o arroz, massa e batatas (óbvio que se chegar um dia a casa e a minha mãe tiver cozido umas batatas só para mim não vou deitá-las fora...). Comecei ontem e até agora tudo na linha. Vamos lá ver como corre o resto da semana, e esperar mais uns dias para avaliar os danos. A meta continua sempre em pé, e ali ao virar da esquina: 55kg...

Conversa de hoje de manhã

Amigo que já não via desde Junho - Moon Light, tu desapareceste!

Eu - desapareci? Como assim? (pensando que ele estava a falar do facto de não nos termos visto as férias todas)

Amigo que já não via desde Junho - desapareceste! Estás meia Moon Light! Vou passar a chamar-te só Moon!


Continua a ser muito bom ouvir este tipo de coisas. Tão bom como da primeira vez. Principalmente agora, que não me estou a sentir assim tão bem comigo mesma (assunto para outro post) e que poucas diferenças consigo ver conforme vou perdendo peso. Tão, tão bom...

["Moon Light" pretende simbolizar os meus dois primeiros nomes, que não vou aqui revelar por motivos óbvios...]

domingo, 9 de setembro de 2012

Seria muito infantil

Se eu dissesse que tenho um pinguinho (grande) de inveja da Ellen depois de ver este vídeo?

Nãaaaaao!

Não quero que as férias acabem! Não assim, não tão de repente, não sem ter tempo de descansar das férias!

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Enfim, férias - parte 3, e última

Vou só ali ser muito feliz durante uma semaninha e já volto, combinados?



"You'll find us chasing the sun"

Falta só um bocadinho assim

Faltam 700 gramas para atingir a marca dos 25 (!!!) kg perdidos.
Faltam 1 kg e 700 gramas para atingir o meu objectivo final, que é o peso ideal para a minha altura, os 55kg.
Faltam 0.8% para atingir os 25% de gordura corporal, que é outro dos meus objectivos.


Amanhã vou para a minha última semana de férias. Vou para o Algarve. E deixo aqui a promessa de não me preocupar em andar a contar calorias durante esta semana. Quero-me divertir e aproveitar ao máximo, e comer gelados e McDonalds e massas hipercalóricas sem aquele aperto na garganta por estar a fazer algo que não devia. Vai ser a minha primeira semana de liberdade total no que diz respeito a alimentação, desde há 8 meses atrás. Porque eu mereço, e sei que mesmo assim me vou portar bem.

Quero chegar ao fim da primeira fase desta aventura (porque depois vem a fase de manter o trabalho conseguido, que também não vai ser pêra doce!) até ao final de Setembro. Não sei se vou conseguir, mas parece-me perfeitamente possível. Mas se não o conseguir, há-de ser em Outubro, ou Novembro, ou Dezembro... Só sei que vou chegar ao final do ano com um 55 na balança. Com calças 38 enfiadas no corpinho. Com camisolas e casacos tamanho M. EU VOU CONSEGUIR.

E agora que já me afastei o suficiente dos 60kg, quero prometer outra coisa a mim própria: que não vou voltar a ver este número na balança. Que sempre que eu subir para cima dela, o primeiro dígito vai ser um 5. E que se alguma vez, por algum motivo, lá aparecer um 6, essa vai ser a minha campaínha, a minha chamada de atenção, a minha motivação para retroceder e voltar à linha. Porque eu não quero nunca mais voltar a ser obesa, nem sequer ter peso em excesso. Porque me sinto a pessoa mais realizada do mundo por ter conseguido o que consegui, e não quero ter de o fazer de novo.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Foi como um murro no estômago

"Não sei para que é que vocês querem ser padrinhos [de uma prima bebé]. Para gastar dinheiro, só se for. E depois não me querem dar o equipamento!"

Ouvido à pouco, da boca do meu irmão. Eu amo o meu irmão, mais que tudo na vida. Eu sei que ele está naquela idade complicada que dá pelo nome de adolescência. Mas porra, ouvir isto magoou. Porque eu participei na educação desta criança. Em minha "defesa" tenho a dizer que, se fosse meu filho, teria sido educado de maneira diferente, acho que ele é demasiado mimado, e está habituado a vencer pelo cansaço, a ter o que quer só porque chateia até ninguém o conseguir suportar mais. Mas eu participei na educação desta criança. E doeu mais do que poderia ser expectável ouvir uma coisa tão egoísta da boca dele. Principalmente sabendo eu da vontade que os meus pais sempre tiveram de ser padrinhos, e o desgosto que tiveram quando a minha madrinha de baptismo escolheu para padrinhos da primeira filha os donos do café em frente a casa. Não que tivessem alguma obrigação perante os meus pais, mas porra, os donos do café? Que agora venderam o café e raramente veem a miúda, sequer?

Enfim, espero que com o passar da adolescência, passem também estes egoísmos estúpidos. Porque eu amo o meu irmão, mas apeteceu-me dar-lhe dois tabefes quando ouvi isto.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Love fashion #5

Assim, simples mais simples não há, e muito bonito (na minha modesta e isenta opinião ahah).

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

#10

Dispensam-se comentários, né?

Afinal quando é que eles voltam a Portugal?

Pessoas com quem me cruzo, parem lá de perguntar como!


No fundo vocês até sabem, só que custa encarar os factos, né?

domingo, 26 de agosto de 2012

#9

E o Chris Martin sabe perfeitamente como pôr um estádio inteiro a cantar. E eu não fui, obviamente, a excepção!

"Lights will guiiiide you home... and igniiiite your bones... and I will tryyyy to fix you!"

sábado, 25 de agosto de 2012

Isto é tãaao eu, neste momento!

*fifty, so far...

#8

E conheci gente muito simpática, pois conheci. E com muito bom gosto musical também!=D

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

O meu corpo é tãaao estranho!

Desde o início do mês, o meu peso manteve-se nos 58kg. Mais 100g, menos 100g, 58kg desde que voltei das minhas férias em Julho.
Também as medições com a fita métrica se mantiveram inalteradas, desde a mesma altura.

Fiz o insanity pela última vez na terça-feira. Hoje pesei-me e tinha 57,6kg. Medi-me e tinha menos meio centímetro aqui e meio centímetro ali.

WHAT? Quer dizer, quando faço exercício como mais 100 calorias do que quando não faço (e queimo muito mais que isso!) e vai-se a ver e só perco peso e centímetros quando não faço exercício?

Não percebo, juro que não percebo...

#7

E que perfeito que é o Mylo Xyloto! Adoro quase todas as músicas, este álbum tem tanta energia, tanta luz, tanta cor!

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

#6


Sempre. Fosse com os braços e as pernas, ou simplesmente com o coração e as lágrimas.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

#5


And it was all yellow!=)

Insanity

Estou a gostar imenso de fazer. Não é (nada nada) fácil, mas faz-me sentir muito bem cada vez que acabo uma sessão.

Infelizmente acho que vou ter de parar.

Desde que comecei esta "cruzada" contra o excesso de peso, nunca tive nenhum problema de saúde, pelo menos que eu atribuísse a este meu novo estilo de vida. E é essa a ideia, ganhar saúde e não perdê-la. Tenho andado apenas com uma queda de cabelo fora do normal desde a Primavera (é normal, pelo menos para mim, ter queda de cabelo na Primavera, mas costuma parar lá por Maio/Junho, e este ano ainda continua). Não sei se é exactamente consequência das alterações na minha alimentação e da perda de peso, mas parece-me razoável pensar que sim. No entanto, apesar de não ser uma situação agradável, não me parece ser nada de extremamente preocupante, pelo menos desde que não seja muito grave (e não me parece que seja).

Com o Insanity já não me parece ser bem a mesma coisa. Comecei a fazer no início de Julho, com algumas pausas por causa das férias. A minha menstruação costuma ser bem certinha, e em Julho veio com 3/4 dias de atraso. Já me tinha acontecido, em situações de mais stress por exemplo, vir adiantada um dia ou dois, mas nunca tinha atrasado, que me lembre. A de Agosto está a começar a vir agora, com uma semana de atraso.
De acordo com tudo o que eu já estudei nas aulas, e li em casa sobre perda de peso, as alterações na menstruação podem ser causadas quer por perda de peso, quer por exercício muito vigoroso. Ora que eu já ando a perder peso desde o início do ano e isso nunca me alterou a menstruação. E nos últimos meses nem tenho perdido assim tanto peso como isso. Portanto resta o exercício, e não há dúvidas que o Insanity é extremamente vigoroso, quase "violento" para quem não está habituada a exercício. E a altura em que comecei a fazê-lo coincide com o início das alterações menstruais.
Posto isto, cheira-me que o Insanity me anda a mexer com as hormonas, e eu não gosto nada disso.

Odeio, mas odeio mesmo ter de desistir assim. E não é pelos resultados fabulosos (que até nem considero que os esteja a ver...), é mesmo porque desistir do Insanity me faz sentir fraca. Mas a saúde vem sempre em primeiro lugar, e se foi ela que me levou a começar isto, não a posso pôr em risco por causa de um "capricho". Portanto lá vou eu tentar encontrar um plano de exercícios que eu goste e que não me mexa com o sistema. O que eu gostava mesmo era de ir para um ginásio, e começar a levantar pesos (tenho lido muito sobre o assunto e parece-me ser um tipo de exercício absolutamente fenomenal, ao contrário dos estereótipos que existem por aí), mas infelizmente não tenho condições financeiras para pagar a mensalidade, visto que é tudo caro comóraio.

Cá vou ter que me arranjar, mas desistir é que não!

E é isto


É só mesmo este pensamento que não me permite deixar de acreditar no amor...

terça-feira, 21 de agosto de 2012

#4

Comprar não comprei, porque só o preço do bilhete, upa upa! Mas fiquei com a minha Xyloband, que já é por si só uma recordação fantástica...

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

#3


Uma das melhores coisas da MyloXiloTour. Dá uma efeito liiindo, absolutely stunning!

domingo, 19 de agosto de 2012

Rita Ora



Gosto tanto desta rapariga! Gosto mesmo, seja das músicas, dela, do estilo dela, enfim...

#2


Todo o concerto, todas as músicas. E ficar rouca durante uma semana!

Inspiração


12.30

Não acordei propriamente cedo, mas a esta hora já tomei um belo pequeno almoço, fiz o meu exercício diário (nunca tinha suado tanto como hoje!), tomei um banhinho e fui encher o depósito do carro. 

Este foi o ano em que me habituei a colocar o despertador mesmo nas férias, e não acordando de todo às 7 da manhã como em tempo de aulas, sinto que mesmo assim aproveito muito melhor o dia do que se dormisse a manhã toda. Adoro este meu novo "vício"!

sábado, 18 de agosto de 2012

#1


E tenho alguns aqui guardados, lindos que só eles!

3 meses

E 3 meses depois da que foi uma das melhores noites da minha vida, vou partilhar convosco nos próximos dias uma série de posts que encontrei no tumblr, intitulados "Top 10 Things About A Coldplay Concert", que eu adorei e com os quais me identifiquei totalmente. Vamos lá!

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Posso sofrer, como sempre sofri, por amor

Posso estar, como sempre estive, neste situação idiota de não ter os meus sentimentos correspondidos.

Mas desta vez tenho uma certeza: apaixonei-me por uma das pessoas mais especiais que alguma vez se cruzou comigo. Senti-o há dois anos, quando o conheci, e sinto-o cada vez mais. E gosto cada vez mais dele por isso.

[damn it, coração, será que algum dia vais aprender?]

sábado, 11 de agosto de 2012

Férias, parte 2

Estou de volta! Muito cansada e muito feliz!

Deu para praia, para passeio, para montes e montes de fotografias e pouco descanso ahah

Agora só quero "sopas e descanso", como se costuma dizer!

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Love fashion #4

E este é um look totalmente contrário ao último, totalmente real e que vou tentar recriar. Em breve vou ter que ir às compras e renovar TOTALMENTE o roupeiro (já estou a ver o dinheiro a voaaaar!) e vou investir em pecinhas básicas mas também coloridas, como estas. Este é um daqueles conjuntos que me imagino perfeitamente bem a usar para ir para a faculdade!

[agendado]

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Mai nada!


[agendado]

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

About love

E é uma escolha que eu tenho que fazer, rapidamente.

[agendado]

domingo, 5 de agosto de 2012

Do it NOW


[agendado]

sábado, 4 de agosto de 2012

Enfim, férias - parte 2

Aqui vou eu para mais uma semaninha longe da internet. Desta vez deixei uns posts agendados, nada de mais...

Vejo-vos daqui a uma semana!

Sabes que estás a ficar demente...

...quando em vez de pensares "este rapaz é bonito/feio", pensas "este rapaz tem bons/maus genes"...

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Descobri hoje..

Sou a fã numero 1 de ténis de mesa!

[Tiago Apolónia]

"O Homem está-se a auto-destruir a ele próprio"

Esta é uma das expressões favoritas do meu pai, está sempre a dizê-la.

Confesso que também é uma das minhas preferidas. Tirando o esforço que faço para não desatar à gargalhada sempre que ele diz isto...

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Oh meu deus!

Acabei de pôr lado a lado duas fotografias: uma do Verão passado e outra deste Verão. Em bikini. Estou sem palavras, e a rebentar de orgulho. I did it!

Love fashion #3

E com esta nova paixão pelo meu corpo, veio um desejo enorme de ter um vestido bem justinho. Não vou comprar nenhum, porque o tipo de vida que eu tenho e os sítios que frequento não deixam espaço para este tipo de roupa, mas um dia enfio-me numa loja e experimento um, só para saber qual é a sensação. Noutro dia vi um liiindo e estive para o experimentar, mas estava sem tempo. Um dia destes!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Emocionei-me muito

As férias e o corpo

E esta foi outra grande vitória destas férias: uma grande mudança na maneira como me vejo, e ao meu corpo. Por mais peso que perca, é extremamente difícil conseguir deixar de me ver como "gorda". Parece duro, provavelmente é, mas sempre foi a maneira como eu me vi.

Acontece que férias é igual a fotos de bikini, e a uma semana sem espelho (pelo menos espelho de corpo inteiro, já que onde eu fiquei só existiam dois espelhos pequenos).

E fiquei maravilhada no regresso a casa. Quando me vi ao espelho foi como se estivesse a ver uma pessoa nova, uma pessoa diferente daquela que tinha visto uma semana antes, ao partir. Apesar de não ter perdido grande peso ou centímetros, acho que foi a vez em que notei uma diferença maior em mim. E desde então estou completamente apaixonada pelo meu corpo. Claro que continua a ter aquelas coisas que eu quero vou melhorar, mas acho que agora consigo aceitá-las, ou dar-lhes uma importância menor.

E as fotos de bikini? Adoro-as! Adoro a maneira como o meu corpo, que tem tantas imperfeições aos meus olhos, fica de bikini. Adoro as fotos lado a lado com as minhas amigas cujos corpos eu sempre invejei em segredo, e nas quais percebo por um lado que consegui um corpo parecido, e por outro que também aqueles corpos que antes me pareciam perfeitos e inalcançáveis têm as suas imperfeições, e isso é PERFEITAMENTE normal.

E para além disto tudo, esta foi a primeira vez que os meus amigos notaram (ou pelo menos verbalizaram) a minha perda de peso. E falaram, e perguntaram como foi, e quiseram dicas, e disseram que iam comer como eu porque também queriam perder peso (embora mais tarde tenham percebido que "comer como eu" é comer de uma forma absolutamente normal). E houve até um amigo que me estava sempre a "obrigar" a comer bolachas, porque dizia que eu comia muito pouco.

E em jeito de conclusão dos posts sobre as férias, elas foram muito boas, e fizeram-me muito bem em todos os sentidos. Estou feliz.