sexta-feira, 13 de maio de 2011

Encontrei por aí e amei


"Não importa quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar, acariciar o corpo de uma mulher. Saber o seu peso não nos proporciona nenhuma emoção. Não temos a menor ideia de qual é o seu tamanho. A nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra, está bem. Não nos importam quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.
As proporções ideais do corpo de uma mulher são; curvilíneas, cheiinhas, femininas...
Essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fracção de segundo. As magrinhas que desfilam na passareles, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gay's que odeiam mulheres e competem com elas. As suas linhas são rectas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam por não o poder ter. Não ha beleza mais irresistível na mulher do que a feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras. Os cabelos, quanto mais bem tratados, melhor. As jovens são lindas... Mas as de 40 para cima, são verdadeiros pratos fortes. Por tantas delas, somos capazes de atravessar o atlântico a nado. O corpo muda... cresce! Não podem pensar que cabem no mesmo vestido que usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entra na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está auto destruindo-se! Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir a sua vida com equilibrio e que sabem controlar. Aquela que quando tem que comer, come com vontade, quando tem que ter intimidade com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem de economizar, economiza...
Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre, algumas marcas de estrias, não lhes tira a beleza... São feridas de guerra, testemunhas de que fizeram algo nas suas vidas, não passaram anos em clinicas nem Spa's, viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus existe. É o sagrado recinto da gestação humana, de todos os homens, onde foram alimentados, e nós, sem querer, as enchemos de estrias de cesárias e de mais coisas que tiveram de acontecer para estarmos vivos. Cuidem-no. Cuidem-se. A beleza é tudo isto."


Paulo Coelho

3 comentários:

Sexy na Cidade disse...

love it!

Maria

Dream disse...

:O
nós mulheres, temos um valor incalculavel, ou pelo menos a maioria.
Nao importa o tamanho, o que importa é o que valemos (:

Ésse. disse...

Se todos os homens pensassem como Paulo Coelho, as mulheres eram ainda mais bonitas por serem bem tratadas.