sábado, 5 de setembro de 2009

Não gosto da selecção.

Já gostei.
A minha casa foi daquelas que teve uma bandeirinha na janela durante o Euro 2004, e até durante o Mundial 2006.

Mas estes últimos tempos nesse aspecto, tenho ficado desiludida.
Dei por mim, hoje, a rir de certos falhanços. A falhar coisas incríveis. Impossíveis até, diria eu, para quem tem o "melhor do mundo".

E esse é outro dos motivos pelos quais não gosto da selecção. esta ronaldite aguda faz-me comichão..
Não gosto do gajo. Não o suporto, pronto!
E toda esta dependência, este tem de jogar porque senão Portugal não é nada (mesmo quando é pior com ele a jogar)..... Grrrrrrr ele é todo não me toques, todo gripes, mas há sempre uma porta escancarada para o bébézinho..

Ah..
Também não gosto da "Sindrome do coitadinho. É verdade, há casos extremos em que o senhor do apito tem muita culpa na matéria, mas caramba, se uma equipa jogar bem no seu melhor nível, der tudo por tudo, só perde com uma equipa ainda melhor do outro lado, ou com um azar do tamanho do deserto do Saara, o que admita-se não ocorre todos os dias.
E já agora, a matemática também me dá urticária. Ou melhor, gosto bastante de matemática, mas as contas do futebol é outra história. "Porque se a equipa x marcar ao minuto 73 contra a equipa y, se a equipa z perder por mais de 15 e se Portugal conseguir marcar 34 golos e meio no jogo do dia ...., então até podemos passar, mas só se estiver a chover. Vamos todos rezar ao S. Pedro então. AMEN.

1 comentário:

starfish disse...

Para ser sincera, não gosto muito de futebol, mas respeito. Afinal de contas, não deixa de ser o "desporto-rei".

Gostas de matemática? Ui eu fujo dela a sete pés. Atrofio com números =P

Beijinho*