segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O meu cabelo e eu

Sempre tive uma relação de amor-ódio com o meu cabelo.

Nas alturas em que andava mais ondulado, só queria tê-lo liso. Quando calhava de estar lisinho do tipo acabado de sair do cabeleireiro, só o queria com jeitos. E o mesmo com o comprimento.

Actualmente, encontrei a paz com ele. Não que ele tenha mudado, quem mudou fui eu. Percebi que é igualzinho a mim: tem muita personalidade. É selvagem. Faz o que bem lhe apetece.
E como é que eu não havia de gostar de um cabelo que reflecte tanto de mim?

1 comentário:

Blackye disse...

Também era assim com o meu. Mas aprendi a gostar dele, como é agora e como eu o arranjo...esticando-o ou não.